terça-feira, 16 de junho de 2009

Aceleração



Aceleração – Senhor do Portal
Ao se conscientizar que através da transmutação, ou seja, levar emoções destoantes como pensamentos densos ao coração, há mudança vibratória.
Quanto maior a constância-ritmo de tal ato, maior a facilidade em estar mais harmônico.
Cria-se um campo mais saudável para emoções e pensamentos que atraiam situações que não comungam com o próprio sentir de alma. Não é que irão deixando de existir, e sim a maneira como lidar com elas. Até serem solvidas inteiramente.
Obviamente por estar em tridimensão existe e existirão emoções e pensamentos destoantes, porém há o meio de não só atenuar, como também de alinhar-se.
Qual olhar o horizonte, ver-se uma onda, cabe ao ser: vou entrar ou vou me neutralizar.
Neutralizar-se não é ficar em cima do muro ou omisso, é o estado onde o discernimento se torna sentido. E através do discernimento a ação é sentida, ação consciente, vinda não de um impulso emocional ou um rebater racional.
Sim porque as ondas mentais e emocionais são fatos, são energias. Sejam geradas por si, como por todos.
Cabe a escolha, é Lei Terra.
À medida que se vai consciente para o ato de transmutação, saindo da densidade, existe aceleração. Vinda da mudança de vibração.
Por longo tempo, seres se prenderam a situações.
Seja para equilíbrio de reparo energético, como a Lei da Ação e Reação.
Seja por inconsciência.
O ritmo do ato consciente dá a saída de estados desagradáveis e oscilantes. E entra-se no estado natural do ser.
Onde o sentir o amor-luz torna-se mais amplo, como também a percepção.
Como observadores, sem as rígidas normas mentais. Pois o próprio processo mental passa à expansão.
De onde vem a expansão?
De si mesmo em comunhão com todos que estão neste nível vibratório.
Uma vez experienciado este movimento consciente, abre-se a porta para acoplar a própria essência.
A aceleração vibracional faz com que se torne mais “difícil” se envolver com estados que tragam densidade, que gerem conflitos... Onde se saía do próprio rumo.
E esta aceleração é trazida ao físico, como catalisador que tem a propriedade de acelerar ou retardar a velocidade sem, contudo, alterar no próprio processo.
Daí o que foi falando: vai-se a freqüência de um foi (situações passadas), para se trabalhar.
Pois na estadia terra formam-se conexões, algumas trazidas por situações emocionais ou mentais, algumas por conveniência, algumas por trabalho, e são inúmeras conexões.
Também dentro do que foi falado acima, estas conexões estão sendo alteradas, por imposições próprias.
Soou o momento, novamente para os que sentem, de estarem no aqui agora.
E nem sempre este Aqui está propício para a própria alma.
Então há uma arrumação interna que se externa, ou seja, há o meio pessoal para se harmonizar.
Evidencia-se que certas conexões não fazem bem a si mesmo. E através da aceleração destas conexões, está se desfazendo “nós (laços)” energéticos.
Um meio que funciona de maneira conjunta com a transmutação é a entrega.
Estar diante de situações, ou envolvida por ela, faz-se a entrega. Entrega-se à Luz. Pois há Condução. E para existir Condução é necessária permissão pessoal. Pois nada é induzindo nem manipulado, estamos a falar da energia coração. Permissão silenciosa, consciente e comungada.

11 comentários:

adriana disse...

Perfeito...
A&L

Lucia Campos virtual disse...

Sim, sinto que são tarefas, como as que temos na vida tridimensional, para dar conta da manutenção da dimensão. Assim: fazer comida, cuidar da casa, filhos, marido, roupa, compras, etc ( no meu caso). É o mesmo com as ondas energéticas provenientes de outras conexões com outros seres. Se eu quiser e puder, eu cuido. Aceito o pedido e passo junto, para juntos ultrapassarmos...o Pai nos ampara e envia seus anjos para ajudar!
Namastê, doce amiga.

Tereza Ferraz disse...

Namastê queridas amigas!

ney disse...

Surfar as melhores ondas do planeta Água, aproveitando seus melhores sentidos, suas melhores energias, em equilíbrio e harmonia com a natureza. ney/

Anônimo disse...

Permissão silenciosa, consciente e comungada.

tereza ferraz disse...

Sim Ney/
Surfando...

tereza ferraz disse...

Permissão comungada consciente.

Fausto Sotam disse...

Só no coração é que podemos transmutar a nossa realidade, e só nele é que a vida se torna mais intensa e espontânea, Abraços

tereza ferraz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tereza ferraz disse...

Sim Fausto: só no coração.
Abraços
(Erro de ortográfia, acima e retirei comentário)

União das Luzes disse...

Obrigada Tereza..
Maravilhoso
:-)
A&L