domingo, 21 de novembro de 2010

Ária de Pouso

Cantamos a canção,
Sim cantamos, ARqueiro...

O Ar quero e, respiro ...
lan: - Sol que Amanhece...
Sem freio ou volta, e sim fluxo continUM como em ta ao Ponto
Ciente estou que em energia é Si recolher...
Recolho-Mi...
... Sentindo que todas as estações passam de UMa só vez....
“Linhas não mais paralelas centram-se ao Ponto.”
O foco à  frente...
...a Porta
Pouso no abraço, 
Amo

Salve, Viajantes Alados!
Ate Lá

domingo, 31 de janeiro de 2010

Dar-se conta...

 
Ate dar-se conta do enfim...
A ponte do Lá e Cá, Cá e Lá.
Onde o mal ou mau está na inconsciência.
Dar-se conta que é seguindo o Sentir do coração.
...e somos acolhidos!
Forma-se o Campo dentro do que Sentimos.
Uma única vontade: a Tua.
Atua em cada pulsar consciente.
E apenas aguarda-se o mais belo Amanhecer.